Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

Amendoeiras em flor

Uma das coisas que gosto particularmente neste mês de Inverno são as Amendoeiras em flor. No campo atrás de casa, as amendoeiras que arborizam esse espaço, cumprimentam-me todas as manhãs com um "bom dia" florido em tons de branco e rosa. No caminho para a cidade (não que viva em local isolado, ou no campo, mas fica fora do centro e na parte de trás de casa ainda se preserva um longo percurso verde; aqui tudo é perto...) tenho pelo menos mais duas Amendoeiras que me premeiam com a sua beleza exuberante e florida.

Sinto os lábios em forma de sorriso todas as manhãs.

Amendoeiras em flor lembram-me o Tio Jorge e a Tia Ester. Os Tios-Avós que sempre adoraram passear. O Tio Jorge todos os anos ia à terra ver as Amendoeiras em flor. Se meia dúzia de Amendoeiras são um encanto, uma paisagem de Amendoeiras deve ser... assim... fora de tudo. A Tia Ester, de 90 anos, com muito, mas mesmo muito pouca visão, com a sua muleta, continua a passear. Se a visão não falhasse acredito que ninguém a parava! (É um aparte, porque admiro esta faceta nela).

Enquanto vejo as Amendoeiras em flor, na imagem visual que tenho guardada na memória, lembro-me:

1. do Tio Jorge e da Tia Ester;
2. que não gosto de amêndoas (nada é perfeito);
3. dos doces regionais que levam amêndoas para meu bem, que sou louca por doces;
4. de burros (eles estão mais ligados a Alfarrobas, acho eu... hummm... deve ser porque os acho uma meiguice);
5. das azedas (as flores amarelas que decoram os campos e dão uma tonalidade lindíssima às paisagens);
6. das caminhadas pelo campo em dias de sol com a Sasha e o Lamas;
7. etc. porque já está a ficar extenso.

Não há nada mais belo que a natureza em si. As coisas são deslumbrantes porque sim. Não é preciso explicação, nem teorias do belo. São porque sentimos que são.

estou: alegre
música: zero zero | de-phazz
por InConsciente às 13:47
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De sashablog a 22 de Janeiro de 2008 às 15:01
Aqui vai para quem não conhece:

A lenda das amendoeiras do Algarve

Esta história passa-se no Algarve.

Onde vivia um rei mouro, de pele morena, muito valente e simpático.

No norte da Europa, no país da neve,

Vivia uma linda e encantadora rapariga, de nome Gilda, a quem chamavam a "Bela do Norte".

Não admira que o rei mouro, ao vê-la, ficasse logo doidamente apaixonado, pedindo-lhe para casar com ele.

Celebrou-se, passado pouco tempo, um fantástico casamento e Gilda recebeu valiosos presentes do seu esposo.

Mas, apesar de tanta riqueza, a rainha vivia muito triste e doente, com saudades da neve da sua terra.

Um dia, muito chuvoso, contou ao rei o motivo da sua tristeza.

O rei, com medo de perder a sua querida esposa, deu ordens para que plantassem amendoeiras por todo o Algarve.

Num Inverno, o rei chamou a sua desgostosa esposa e levou-a à janela...

Gilda bate palmas, solta gritos de alegria ao ver os campos cobertos de um manto branco que julgou ser neve.

A rainha ficou tão contente que, dentro em pouco, estava completamente curada.

Gilda e o seu adorado esposo viveram felizes para sempre
De InConsciente a 22 de Janeiro de 2008 às 15:27
:))) é o amooooooorrr!!! e as amendoeiras em flooooooor! :))) e um rei esperto! :))) e um mundo encantado! :)))

Beijo nessa cara linda *muah*
De sashablog a 22 de Janeiro de 2008 às 14:55
Olha que giro, eu também não gosto nada de amêndoas ehehe nem de doces que aqui no Algarve são predominantes que claro tem amêndoas , mas gosto das amendoeiras em flor, faz-me lembrar uma historia que agora não sei o nome :)

comentar post

InConsciente de mim

pesquisar

Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

rascunhos InConscientes

Um Verão...

(RE)começar

Sem assunto 11

Triste e Ausente

Miana, a Caçadora

Hoje é...

Soube bem:

Sem título 18

19.04.1982

para espreitar

tags

todas as tags

InConscientes passados

imagens de mim | por mim

subscrever feeds